terça-feira, 30 de março de 2010 |

Camilla Vu

O site do Supremo Tribunal Eleitoral divulgou hoje que partidos polítcos, Ordem dos Advogados do Brasil e Ministério Público podem acompanhar o desenvolvimento dos programas que serão usados nas eleições de 2010. A iniciativa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atende ao disposto na legislação eleitoral e tem como principal objetivo de manter a transparência do Sistema Eletrônico de Votação em uso no Brasil.
Segundo o site, a disposição está prevista no artigo 3º da Resolução 23.205/10: “Os partidos políticos, a Ordem dos Advogados do Brasil e o Ministério Público, a partir de 6 meses antes do primeiro turno das eleições, poderão acompanhar as fases de especificação e de desenvolvimento dos sistemas, por representantes formalmente indicados e qualificados perante a Secretaria de Tecnologia da Informação do Tribunal Superior Eleitoral”.
Para isso, abriu-se uma sala, no anexo I do TSE, onde três urnas eleitorais estão à disposição de técnicos que serão indicados pelas entidades e partidos interessados possam ter acesso aos códigos-fontes dos programas a serem utilizados nas eleições.

A equipe da Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) ficará á disposição para esclarecer dúvidas e responder eventuais questões técnicas sobre o sistema eletrônico de votação. Esse processo ocorrerá de hoje até a cerimônia de assinatura e lacração dos sistemas, que ocorre cerca de um mês antes do pleito.

Fonte: TSE

Meirelles pensa na possibilidade de sair candidato em outubro

|

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse nesta terça-feira (30), após reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que vai pensar nas próximas 24 horas se deixa o governo para se candidatar nas eleições de outubro.

Meirelles afirmou que na reunião Lula pediu para que ele ficasse à frente do Banco Central até o final do governo. "Tive uma reunião agora com o presidente Lula, uma reunião conclusiva em que ele, em primeiro lugar, diria a opinião dele sobre minha saída ou não do governo. A opinião dele é que eu fique. O pedido é que eu fique à frente do Banco Central para trabalhar para manter o crescimento econômico", afirmou Meirelles.

Tive uma reunião agora com o presidente Lula, uma reunião conclusiva em que ele, em primeiro lugar, diria a opinião dele sobre minha saída ou não do governo. A opinião dele é que eu fique. O pedido é que eu fique à frente do Banco Central para trabalhar para manter o crescimento econômico"

Diante do apelo de Lula, o presidente do Banco Central disse ter pedido mais tempo para decidir se deixa o governo. "Pedi 24 horas e, portanto, amanhã devo comunicar o presidente da minha decisão", disse.

Ontem (29), quando a reunião de Meirelles com Lula para tratar da saída do presidente do governo para disputar as eleições foi adiada para hoje, o presidente chegou a dizer que, para ele, 24 horas “é um tempo infinito”.

O presidente do Banco Central negou ainda que a indefinição sobre sua candidatura afete o mercado. "24 horas não vai fazer a diferença", afirmou. Questionado sobre se estaria inclinado a deixar o governo, Meirelles não quis se posicionar. "Deixo a inclinação para a hora que eu tomar a decisão."

A cerimônia de posse dos substitutos aos cargos deixados por ministros que irão se candidatar ocorrerá amanhã. A expectativa é de que 12 ministros saiam do governo para concorrer nas eleições de outubro. O prazo de desincompatibilização de cargo político para se candidatar termina no fim desta semana.
Há especulações de que Meirelles concorra a uma vaga no Senado Federal, pelo estado de Goiás, ao governo do estado, ou à vice-Presidência da República na chapa de Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT). Meirelles é filiado ao PMDB.

Fonte: G1

Postado por Anna Balvetti

Na campanha, doação oculta é maior que verba partidária

|

Partidos vão tentar derrubar regra que obriga a identificação dos doadores

As regras do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que restringem as chamadas doações ocultas nas eleições deste ano vão afetar um mecanismo de financiamento que, nos últimos dois pleitos (2006 e 2008), garantiu R$319.973.819 para campanhas eleitorais em todo o país. Só na eleição de 2008, quando estavam em disputa cargos de prefeito e vereador, as chamadas doações ocultas somaram R$251,4 milhões, ou 8,9% da soma de todas as receitas registradas pelos partidos (R$2,8 bilhões). Esses montantes correspondem ao que os partidos receberam de pessoas físicas e jurídicas, e repassaram posteriormente a seus candidatos sem declarar a fonte. Amplamente adotada para que o eleitor não saiba quem patrocinou os nomes em disputa e os interesses privados em jogo, a controversa estratégia gerou para os candidatos cinco vezes mais dinheiro que o fundo partidário, fonte pública de recursos para os partidos políticos.

Nos anos das duas últimas eleições, o fundo rendeu R$312,7 milhões às legendas, mas, desse total, elas transferiram para as campanhas de seus candidatos R$64,2 milhões - ou seja, um quinto dos quase R$320 milhões das doações que ficaram ocultas na prestação de contas dos candidatos.

O levantamento dos dados foi feito pelo TSE, a pedido do GLOBO, e ajuda a explicar a reação dos líderes partidários, que se articulam para anular no Congresso a exigência do tribunal de que todas as doações sejam identificadas a partir deste ano. A maioria das siglas recorreu às doações ocultas e teme que o estrago na contabilidade eleitoral seja grande agora.

Em 2006, ano de eleições gerais, os candidatos receberam R$68,4 milhões, ou 4,8% do total arrecadado oficialmente, e declarado, naquele ano. Valor quatro vezes maior que o montante do fundo partidário repassado pelas legendas, no mesmo ano, às campanhas de seus candidatos, cerca de R$17 milhões.

Em 2008, os R$251 milhões de doações que ficaram ocultas equivalem a mais de quatro vezes o total de recursos do fundo repassados para os candidatos (R$47 milhões) gastarem nas suas campanhas eleitorais.

Para os especialistas em contas eleitorais, a maior incógnita em 2010 é o comportamento dos doadores que preferiam ficar anônimos.

Gente fazer doção financeira para as eleições é meio absurdo. A única explicação cabivel é se você quiser um emprego ou algo do cantidato. Eles já roubam o dinheiro público, imagina as doações!!!!

Fonte: TSE

Postado por Cintia Ferreira

PT aposta em Mercadante para governo de São Paulo

segunda-feira, 29 de março de 2010 |

Foi divulgada essa semana a pesquisa feita pelo jornal Folha de São Paulo que perguntou aos paulistas a preferência entre os candidatos à governador de Estado. Aloízio Mercadante (PT) apareceu com apenas 13% das intenções de votos. Enquanto o também senador petista, Eduardo Suplicy foi lembrado por 19% dos entrevistados.
Porém apesar dos números serem favoráveis para Edurardo Suplicy, ele preferiu retirar sua candidatura. O presidente do PT-SP, Edinho Silva, prestigiou o ato do senador. "Ele retirou candidatura. Foi um gesto nobre. Ele reconheceu que era preciso ter unidade partidária"
Pelo jeito, o presidente Lula ta mandando em tudo dentro do Partido dos Trabalhadores. Além de acompanhar de perto a pré-candidatura de Dilma Roussef, ele também decidiu que Aloízio Mercadante deveria concorrer ao cargo, mesmo tendo chancer menores que Eduardo Suplicy. Tudo isso porque Ciro Gomes não aceitou concorrer ao cargo governador de São Paulo e preferiu manter sua candidatura à presidência da República.

Camilla Vu

Vices ATIVAR!

|

Graças às eleições de outubro, nove governadores, seis prefeitos e nove integrantes do governo saem de seus cargos para concorrerem a cargos no Senado a novo morador do Palácio da Alvorada.

Por exigência da lei, até o final desta semana, todos eles terão que renunciar de seus cargos para disputar igualmente os votos com os adversários. O processo chamado de desincompatibilização tem esse nome porque, quando foi criado, em 1990, foi decidido que não era possível atuar em um cargo administrativo e, ao mesmo tempo, em campanhas eleitorais.

Ainda bem que o brasileiro é um povo que leva bem a sério essa história de eleição e leva em consideração, inclusive, os vices dos seus candidatos. Até outubro, pelo menos, ficaremos sob o comando de políticos que, aposto uma bala, não sabemos nem o nome.

Fonte: G1

Postado por Nathália do Lago

Presos provisórios participam das eleições de 2010

sexta-feira, 26 de março de 2010 |

Serão criadas 7 seções eleitorais especiais em estabelecimentos do Sistema Penal.


Pela primeira vez presos provisórios do Pará irão participar das eleições. Serão criadas sete seções eleitorais especiais em estabelecimentos do Sistema Penal e outras duas nas unidades de internação de adolescentes para receber votos de respectivamente 1.381 presos provisórios e 66 jovens que cumprem medidas socioeducativas. A decisão saiu nesta sexta-feira (26) durante reunião ocorrida na sede do Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) entre representantes da Justiça Eleitoral, da Segurança Pública do Estado, de cartórios e do Tribunal de Justiça.

O presidente do TRE-PA, desembargador João Maroja, cumpre o que determina a Resolução nº 23.219, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e manifesta sua satisfação pelas informações prestadas pela Superintendência do Sistema Penal (Susipe) e pela Fundação da Criança e do Adolescente (Funcap). “A definição do percentual de presos que vamos alcançar, a cesão do corpo administrativo (agentes prisionais) que vão trabalhar nas eleições, nos deixam tranqüilos. A Susipe nos facilitou o trabalho, não vamos ter dificuldade”, confirmou o desembargador João Maroja.

As autoridades presentes assinaram termo de compromisso estabelecido na ata da reunião se comprometendo, cada um na sua área, em atender o dispositivo legal previsto na Resolução e na Constituição Federal, que garante os direitos políticos ao preso que ainda não tenha sido condenado definitivamente.

É  absurdo pensar no dinheiro do contribuinte indo parar dentro do sistema penal, mesmo que seja para a eleição! Imagina quanta propaganda eleitoral vai ser feita dentro da cadeia, entrega de dentadura, comida, promessas de emprego entre várias outras coisas. Tenho pena de quem vai trabalhar nestas seções, imagina encontrar com o cara que te assaltou? Só no Brasil mesmo!


Fonte: Diário do Pará

Postado por Cintia Ferreira

Alckmin espera sinal de Serra para por campanha na rua

|

Foto: Daniel Guimarães/Governo de SP

Enquanto o PT começa a arrematar alianças para a corrida eleitoral em São Paulo, o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) torce para receber o quanto antes um sinal verde do governador e pré-candidato tucano ao Palácio do Planalto, José Serra, para pôr a campanha na rua. Cautelosos para não passar a mensagem de que querem pressionar o governador, tucanos próximos a Alckmin avaliam que somente com a autorização poderão dar mais consistência às conversas para a montagem de uma coligação.

As expectativas do time do hoje secretário paulista do Desenvolvimento estão voltadas para o dia 31. Na ocasião, Serra planeja fazer um balanço de sua gestão, em um evento no Palácio dos Bandeirantes. Alckmin estará ao lado dele, assim como outros secretários. O ex-governador tem trabalhado pela sua candidatura e conseguiu consolidar o seu nome na disputa interna do partido. Até agora, entretanto, não foi chamado para uma conversa com Serra.

Enquanto esperam o aval, alckmistas têm se debruçado em conversas informais com potenciais aliados. Chegaram a falar com pelo menos dois partidos que participaram ontem de um almoço na casa do senador Aloizio Mercadante (PT-SP) para afinar a chapa petista - o PR e o PRB. Ainda assim, aliados do ex-governador admitem que o mais provável é que a coligação tucana traga poucas surpresas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

Presidente sugere mais atenção à saúde

quinta-feira, 25 de março de 2010 |

Na cerimônia de entrega de 650 ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que seu sucessor terá que discutir a destinação de mais recursos para a área da saúde. Pelo visto ele percebeu que o Brasil está defasado no que se refere à hospitais e serviços médicos.
"Eu quero dizer, aqui, a vocês: quem quer que seja presidente da República depois de mim, vai ter que discutir mais dinheiro para a saúde. Não tem alternativa. Não é possível fazer saúde neste país sem dinheiro, custa caro".
Segundo o Ministério da Saúde, o Samu dispõe de 1.488 ambulâncias habilitadas, que atendem a 1.234 municípios no país. Com as 650 novas ambulâncias, o Samu passa a contar com 2.138 veículos o que dá a capacidade de prestar socorro a uma população de quase 130 milhões de pessoas. Isso corresponde a 67,7% da população brasileira. Até dezembro de 2010 há previsão de serem entregues outras 1.662 ambulâncias.
A pré candidata do PT, Dilma Roussef, que assistiu o discurso, terá muito trabalho já que atualmente são nove ações do governo que tratam da saúde do brasileiro. Entre elas, Saúde da Familia, Farmácia Popular e o pacto de redução da mortalidade infantil.


Fonte: Estadão e Ministério da Saúde

Camilla Vu

Nem o Lula segura esse homem!

|

O fato do governador de São Paulo, José Serra, ter admitido ser candidato à presidência da República pelo PSDB foi uma injeção de ânimo para o deputado estadual Ciro Gomes (PSB-CE) também entrar nessa disputa.

Na terça-feira, o deputado declarou que só o próprio partido pode impedí-lo de se candidatar e que nem os pedidos de Lula (presidente deste nosso Brasil varonil) pode fazê-lo mudar de ideia. O PSDB ainda não anunciou oficialmente a candidatura do deputado determinado, mas Ciro diz que a chance de ele concorrer nas eleições de outubro são de 99,47%. Quão determinantes serão esses 0,53%, hein?
Como meus conhecimentos sobre política oscilam de 0 a 2 (numa escala imaginária que vai até 10), pedi auxílio dos universitários sobre o assunto e ouvi de um professor que o Ciro estava sendo cotado como candidato ao governo de São Paulo, uma vez que é um "bom adversário" para o Geraldo Alckimin.

Bomba por bomba, no lugar dele, eu também preferiria ser presidente. Viajar pelo mundo sempre me pareceu uma boa!

Fonte: iG

Postado por Nathália do Lago

Eleições afetam data do Enem

quarta-feira, 24 de março de 2010 |


A data do Exame Nacional do Ensino Médio será afetada pela eleição que acontece nos dias 3 e 31 de outubro. Para o ministro da Educação, Fernando Haddad, o ideal é que a prova não seja feita entre o primeiro e segundo turno das eleições. Assim, a data prevista é para os dias 06 e 07 de novembro, uma semana depois. Porém a data final da prova será definida pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).
Com a realização agora do Enem em novembro, o governo afasta o risco de qualquer problema com o exame ocorrer em plena campanha eleitoral.
As universidades de do Estado de São Paulo preferem que a prova do Enem seja realizada o mais cedo possível, mas os demais Estados do país defendem que a prova seja feita depois das eleições. Haddad justificou que o Ministério desistiu de fazer a prova no primeiro semestre deste ano depois da descoberta de fraude no exame nacional da Ordem dos Advogados (OAB) do Brasil, em março.

Fonte: G1

Camilla Vu

Mulheres são "duas caras" na hora de votar

|


A mais recente pesquisa do Ibope sobre a sucessão presidencial revela que cerca de 12,5% dos eleitores se apresentam com "duas caras" ao manifestar a intenção de voto. Eles são os que querem eleger a pessoa apoiada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas citam José Serra como seu candidato favorito. Ou os que preferem alguém da oposição, mas se dizem inclinados a votar na petista Dilma Rousseff.
Essas declarações de votos paradoxais e incoerentes, de quase 16 milhões de eleitores, revelam um alto nível de desinformação e de desinteresse na eleição, segundo a diretora executiva do Ibope, Márcia Cavallari. 

No momento em que as pesquisas mostram pela primeira vez uma mulher com chances de chegar à Presidência da República, o eleitorado feminino ainda pende majoritariamente para o adversário do sexo oposto. Segundo o Ibope, a petista Dilma Rousseff tem 36% das preferências entre os homens e apenas 25% entre as mulheres. O tucano José Serra tem, respectivamente, 34% e 37%. 

A diretora do Ibope destaca o fato de que, nessa etapa da pré-campanha, a sete meses das eleições, há mais mulheres indecisas que homens. "Normalmente as mulheres demoram mais a se interessar pelos candidatos", observou. 

O levantamento do instituto, divulgado na quarta-feira (17), mostra que a maioria absoluta dos eleitores (53%) quer votar no candidato apoiado por Lula. Mas apenas metade desse contingente aponta Dilma como sua candidata preferida, e um quarto - ou 12% do eleitorado total - cita Serra, ignorando o fato de que ele será o principal nome da oposição na disputa.

No outro extremo, os eleitores que querem um candidato de oposição abrangem 10% do total. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Não acredito que nesta eleição as mulheres estão com dificuldade para votar, mas todos de uma forma geral estão! De um lado Dilma  e do outro o Serra, tem como se decidir logo de cara? Acho que não!


Fonte: G1


Postado por Cintia Ferreira


Ok! Ok!

segunda-feira, 22 de março de 2010 |

E então surge das cinzas aquela celebridade esquecida, o artista fim-de-carreira, o jogador de futebol aposentado... Se não é o programa TV Fama, então é a lista de candidatos às Eleições 2010 que os partidos carregam para lá e para cá como bandeira. Eles querem ser deputados, federais e estaduais, senadores, donos do poder e contam com o voto dos espectadores, da torcida.
O Congresso em Foco divulgou os nomes e o Urna Digital apresenta alguns dos 'famosos políticos':

- Romário (PSB), ex-jogador de futebol.
- Edmundo (PP), ex-jogador de futebol.
- Dedé Santana (PSC), humorista de “Os Trapalhões”.
- Netinho (PCdoB), cantor e apresentador.
- Sérgio Malandro (PTB), humorista e apresentador
- Vampeta (PTB), ex-jogador da seleção e do Corinthians.
- Sérgio Reis (PR), cantor e ator.
- André Gonçalves (filiado ao PMN), ex-Casa dos Artistas.
- Kleber “Bambam” (PTB), ex-Big Brother Brasil.
- Maguila (PTB), ex-boxeador.


Deputado - Um dos indicados para candidatura ao cargo de deputado federal é o ex-craque Romário. O Partido Socialista Brasileiro (PSB) está confiante na votação do Baixinho, conforme explica o presidente do PSB no Rio de Janeiro. “Ele terá votação significativa e vai cuidar muito da questão do esporte, vai ter um papel importante em épocas de Copa do Mundo no Brasil.”

Ainda que pareça não precisar de um padrinho político, é nessas horas que Romário gostaria de ser Dilma e receber apoio do Presidente.


A lista completa de celebridades das Eleições 2010 você encontra aqui.

Apenas mais uma repartição pública

|

Mais um partido político pode se firmar na  Baixada Santista. Com diretórios formados em Guarujá, Cubatão, São Vicente, Mongaguá e Bertioga, o Partido Pátria Livre (PPL), fundado em 21 de abril do ano passado, já obteve registro no Estado de São Paulo e em outros três estados brasileiros (RN, RS e DF) e está em processo de regularização em mais sete.


Em Santos, um congresso deverá ocorrer entre os dias 14 e 15 de abril para oficializar a comissão provisória já em atividade. O presidente desta comissão é o ex-peemedebista Guilherme Cruz Costa, Praia Grande, Itanhaém, Peruíbe e Itariri também já têm comissões provisórias.

Para que haja o registro oficial do PPL nacionalmente serão necessárias 500 mil assinaturas de apoio, que estão sendo recolhidas em todo o País.

Em Santos, segundo o secretário de organização da comissão provisória, Clovis Farinelli, já foram coletadas três mil assinaturas. “Em breve iremos espalhar tendas pela Cidade para obter mais apoios ”.

De acordo com Guilherme Cruz Costa. o PPL apóia as Administrações do prefeito João Paulo Papa, em Santos, e de Maria Antonieta, em Guarujá.

Brenda M.S.M Duarte

Conveniência travestida de consciência

|


O número de pessoas que participam da Parada Gay, digo, GLT, digo, GLBT, digo LGBT, aumentou de 2 mil, na primeira edição, em 1997, para 3,1 milhões, no ano passado. Isso pode significar que o movimento ganha força a cada ano e conquista mais seguidores para lutar pela causa, como também uma boa oportunidade para garantir votos em massa. Afinal, tudo na vida depende de um referencial.


Só na semana passada , o Governador José Serra (PMDB) publicou três decretos que beneficiam a comunidade LGBT.

O Decreto nº 55.588 dá aos transexuais e travestis o direito de serem tratados pela denominação de sua preferência em todas as repartições de Administração direta e indireta do Estado de São Paulo. O servidor que o descumprir estará sujeito à processo administrativo.

Desta forma, as pessoas serão tratadas pelo nome que indicarem ao realizarem cadastros ou outro ato escrito, como ficha de consulta médica e boletim de ocorrência.

De acordo com o decreto, esse tratamento assegura o pleno exercício da cidadania e a inclusão social da população LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros).

Além disso, foi criado o Conselho Estadual dos Direitos da População LGBT. O objetivo é receber denúncias de discriminação e elaborar políticas públicas para promover a diversidade sexual.

A pena para a discriminação também foi regulamentada pela Lei 10.948;01. O decreto agora estende a ação para a esfera penal. Os crimes como agressão e ameaça serão avaliados pela comissão da Secretaria de Justiça,que deverá enviar em 48 horas a denúncia ao Ministério Público.

Brenda Duarte
Com informações de: G1

"É pique, é pique!...é hora, é hora! Rá-tim-bum!"

sábado, 20 de março de 2010 |

Há quem diga que cortar o bolo de baixo para cima "faz crescer na vida". Fazer um pedido de olhos fechados enquanto corta a primeira fatia também já é costume em festinhas de aniversário. Mas, para os políticos, o dia em que se comemora mais um ano de vida pode ser uma ótima data para revelações e pronunciamentos.

Na última quinta-feira, a ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy apagou 65 velinhas e mandou recado para seus amigos de partido (PT). Marta pediu ao prefeito de Osasco, Emidio Souza, que confirmasse sua posição de candidata ao Senado.

Como Marta está viajando no exterior, a revelação foi feita na ocasião do anúncio de desistência de candidatura de Emidio ao Governo de São Paulo, pois o PT decidiu que a disputa pelo cargo será feita por Aloizio Mercadante.
Na mensagem entregue a Emidio, Marta Suplicy disse que "esta liderança que você [Emidio] conquistou com extraordinária garra certamente será potencializada nas campanhas majoritárias no Estado. A Dilma, Mercadante e eu precisamos de pessoas como você à frente das nossas campanhas".

Na sexta-feira, foi a vez de cantar Parabéns pra você para o governador José Serra. O tucano completou 68 anos e, em entrevista exclusiva a José Luiz Datena para o Jornal São Paulo Acontece (Band), confirmou que sua campanha presidencial começa em abril.
Datena insistiu para que Serra declarasse logo a candidatura, afirmando que Dilma Roussef pode se destacar na corrida eleitoral por fazer campanha há muito tempo. Serra se mostrou tranquilo em relação à concorrente, e aproveitou a oportunidade para fazer uma retrospectiva de sua gestão no Estado de São Paulo.
Confira a entrevista aqui.

Com informações de Folha Online e e-Band

Ciro mais longe do PT

terça-feira, 16 de março de 2010 |



Se ainda existia alguma chance de o deputado federal, Ciro Gomes (PSB), concorrer ao cargo de governador do estado de São Paulo pelo Partido dos Trabalhadores (PT), a possibilidade ficou mais remota nesta terça-feira.

Isso porque além de reiterar sua disposição de concorrer ao Palácio do Planalto, nos últimos dias o parlamentar atacou líderes do PT paulista.

"O Ciro resolveu bater na gente, então deixa ele seguir a vida dele", afirmou o presidente do PT, José Eduardo Dutra, à Reuters. Em entrevista ao jornal "Folha de S. Paulo", Ciro declarou que "o PT é um desastre, lá em São Paulo especialmente".

Confira abaixo um vídeo que mostra Ciro criticando o PT



Fonte: G1

Marcelo Hazan 

O bê-a-bá da conduta política

|

A Advocacia-Geral da União (AGU), preocupada com a ética na política brasileira, lançou hoje a Cartilha de Condutas vedadas aos agentes públicos federais nas Eleições de 2010. O documento é um guia oficial para o comportamento de milhares de agentes públicos do Brasil durante o período de campanha eleitoral.

Logo nas primeiras páginas, a AGU faz questão de dizer que as regras valem tanto para o presidente da República quanto para funcionários públicos e prestadores de serviços ao Poder Público. Ministros, secretários, governadores e todas as vossas excelências também devem rezar pela mesma cartilha.
Entre as principais proibições estão o aumento do salário de servidores públicos durante os seis meses anteriores às eleições, o uso de imóveis e funcionários públicos em comitês de campanha eleitoral e, a partir de 3 de julho, a participação de candidatos em inaugurações de obras públicas. Os votos também não poderão ser trocados por cesta básica, materiais de construção ou outros bens materiais.

Sobre o campo do vale-tudo eleitoral, jornalistas perguntaram ao advogado-Geral da União, o ministro Luís Inácio Lucena Adams, se o apoio de Lula à pré-candidata Dilma Rousseff não ia contra tudo que estava no papel. “O presidente deverá seguir as regras. No horário de folga, poderá participar de eventos. Não lhe é negado o direito de cidadão”, explicou na ocasião do lançamento da cartilha. A única condição é que o PT pague as despesas de transporte e não seja utilizado o avião presidencial.

A cartilha já está pronta. Agora só falta o Presidente da República chegar de Israel, os funcionários públicos largarem as revistinhas de palavras-cruzadas durante o expediente e a turma de deputados e senadores deixar de aprovar e criar leis sem importância social para sentarem em carteiras de uma escola e aprenderem o bê-a-bá da conduta política.


Para ler a cartilha completa, clique aqui.


Com informações da Agência Brasil, Reuters e Blog do Fernando Rodrigues.

Disputa interna divide o Partido dos Trabalhadores

segunda-feira, 15 de março de 2010 |

O Partido dos Trabalhadores (PT) ainda não definiu o seu candidato ao governo do Estado de São Paulo. Mas a briga promete ser quente, já que o senador Eduardo Suplicy não abre mão de se candidatar ao cargo. Porém,  Suplicy e o partido estão como refém do deputado Ciro Gomes do PSB-CE.

O deputado se diz em condições de concorrer à sucessão de Lula. Entretanto, Ciro Gomes é o preferido de Lula para concorrer ao goverdo Estado pelo partido dos trabalhadores através de uma coligação com o PSB-CE.

Sem a certeza de que as coisas vão funcionar como o partido deseja, o PT já avisou a Aloizio Mercadante que ele pode ser o nome do partido para concorrer ao governo de São Paulo.

Aos eleitores só resta aguardar para saber quem será o representante do partido do presidente Lula ao governo do maior Estado do Brasil

Bruno Lima

Ex-BBB recebe convite para ser deputado no RJ

|

O Vencedor do BBB 5, Jean Wyllys, foi convidado pela fundadora do PSOL, Heloisa Helena, a se candidatar a deputado federal.

Baiano de nascimento, caso Jean aceite o convite de Heloisa, será candidato no Estado do Rio de Janeiro, onde mora a cinco anos.

Já filiado ao partido de Heloisa Helena, o ex-intergrante do Big Brother Brasil 5 afirmou ao site terra ter ficado lisonjeado com o convite e prometeu pensar sobre o assunto.

Questionado sobre quais serão os seus planos de politica, Wyllys declarou que dará maior atenção aos projetos voltados a defesa dos direitos das minorias, problemas de saúde e educação.

Papo de político o ex-BBB já aprendeu, o que pode virar um problema é outros "intelectuais" que já passaram pelo programa seguirem seus passos e tentarem um lugarzinho na nossa política tão caprichosa.

Fonte: site Terra

Bruno Lima

Aécio vai brigar pelo Senado

|

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, será pré-candidato ao Senado pelo estado. Aécio desistiu de tentar ser candidato à presidência e declarou que tanto ele, quanto seus aliados darão total apoio à candidatura do governador de São Paulo, José Serra.

Na mesma reunião, os tucanos lançaram também o nome do vice-governador do estado, Antônio Anastásia, como pré-candidato à sucessão de Aécio. O governador de Minas Gerais reclamou da demora do partido em definir seu candidato ao Palácio do Planalto.

O lançamento da pré-candidatura de Aécio Neves ao Senado praticamente elimina a possibilidade de uma chapa-pura do partido do partido à Presidência, já que cogitavam o nome de José Serra encabeçando a chapa e de Aécio para ser o vice.

Segue abaixo um trecho da nota divulgada pelo partido:

"O PSDB de Minas Gerais apresenta o nome do governador Aécio Neves como seu pré-candidato ao Senado da República, reconhecendo nele o nosso líder maior com autoridade para articular e fortalecer o projeto tucano para Minas Gerais e para o Brasil"

Foto: Omar Freire/Imprensa MG

Felipe Mendonça

Justiça Eleitoral suspende propaganda do PT em São Paulo

|

O PMDB entrou com uma liminar na justiça eleitoral para suspender a propaganda do PT no estado de São Paulo. O corregedor regional eleitoral, Alceu Penteado Navarro, concedeu a liminar que proíbe a veiculação da propaganda político-partidária que mostra o presidente Lula e ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à Presidência da República.

“Essa mineira tem a alma e a cara de São Paulo. Tem a cabeça moderna, gosta de trabalhar duro e fazer as coisas bem feitas. Dilma é assim. São Paulo é assim.” Essa é a declaração do presidente Lula na propaganda.

A justiça eleitoral considerou que o PT está ultrapassando os limites da legislação sobre propaganda. De acordo com a lei, os programa devem difundir as idéias do partida e os planos de campanha.



Felipe Mendonça

Mais propaganda suspensa...

|



Desta vez foi no Ceará. Depois de a Justiça Eleitoral suspender a propaganda do PT, em São Paulo, uma liminar do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) obtida pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) determinou que o governo do Ceará tirasse do ar a propaganda institucional que continha propaganda eleitoral antecipada em favor do governador Cid Ferreira Gomes (PSB), de qualquer meio de comunicação, sob pena de multa diária no valor de R$ 5 mil.

Parece que a quantia ridícula submetida pela lei não tem intimidado os partidos, que usam e abusam das propagandas eleitorais antes do tempo previsto. E, como sempre, o brasileiro tenta tirar vantagem de todas as coisas...

Fonte: G1

Marcelo Hazan

Justiça joga água fria no golpe do Blat e do Partido da imprensa Golpista

sexta-feira, 12 de março de 2010 |

Outra opinião: A imprensa não noticia tudo.

12/março/2010 19:27

Paulo Henrique Amorim - Jornalista

Em despacho que negou pedidos de Blat, juiz condena uso político da investigação
No despacho em que negou o bloqueio de contas da Bancoop e recusou a quebra de sigilo bancário do ex-presidente da cooperativa, João Vaccari Neto, o juiz Carlos Eduardo Lora Franco afirmou que as investigações sobre a entidade não podem ser “contaminadas” pelo ambiente político do ano eleitoral nem para manipular opinião pública.

Os pedidos haviam sido feitos pelo promotor José Carlos Blat – que tem usado a imprensa na tentativa de envolver o Partido dos Trabalhadores e seus integrantes no processo que investiga a administração da Bancoop – uma cooperativa habitacional ligada ao Sindicato dos Bancários de São Paulo.Na avaliação do juiz, o contexto eleitoral “reforça ainda mais a necessidade de cautela e rigor no exame dos requerimentos formulados, justamente para que tal atmosfera política não venha a contaminar a presente investigação ou, noutro sentido, que esta não venha a ser utilizada por terceiros para manipulação da opinião pública por propósitos políticos”.

O despacho também questiona os procedimentos de Blat, que faz uma série de afirmações sem demonstrar em quais elementos estas se sustentam.
“A manifestação apresentada pelo Ministério Público descreve uma série de fatos e circunstâncias, narrando como seria o suposto esquema de desvio de valores da Bancoop, inclusive para fins de financiamento ilícito de campanhas políticas. (…) Porém, não há em tal manifestação a indicação clara e precisa dos elementos de prova dos autos que sustentam tal narrativa, bem como os pedidos formulados”, constata o juiz.Leia abaixo a íntegra do despacho:

Inicialmente não se pode desconsiderar a repercussão política que a presente investigação passou a ter a partir do momento em que o teor do requerimento do Ministério Público de fls. 5649 e ss. veio a ser divulgado pela imprensa no último final de semana, antes mesmo que fosse apresentado em juízo. E isso porque, faltando cerca de apenas sete meses para as eleições presidenciais, uma das pessoas de quem foi requerida a quebra de sigilo (João Vaccari Neto) estaria sendo indicado como possível integrante da equipe de campanha da virtual candidata do partido atualmente ocupante da Presidência da República.

Tal contexto, porém, apenas reforça ainda mais a necessidade de cautela e rigor no exame dos requerimentos formulados, justamente para que tal atmosfera política não venha a contaminar a presente investigação ou, noutro sentido, que esta não venha a ser utilizada por terceiros para manipulação da opinião pública por propósitos políticos.

O Ministério Público e o Poder Judiciário são, antes que tudo, instituições de Estado, e não de governo. Assim, é imprescindível que sua atuação fique acima de circunstâncias ou convicções políticas.

E não basta que cada integrante destas instituições exclua internamente suas convicções políticas de influência em suas atuações. É imprescindível também que fique absolutamente claro, para toda a sociedade, que suas atuações são isentas de outros interesses que não os decorrentes de suas próprias atribuições institucionais.

Em analogia ao dito popular, não basta ser honesto; é preciso parecer honesto. Ou, no caso dos autos, não basta ser isento, é preciso parecer isento.

Portanto, a partir do momento em que este inquérito passou a ter tamanha repercussão política, é preciso que cada decisão ou providência tomada esteja ainda mais firmemente embasada em elementos de prova e de direitos sólidos e claros.

A manifestação apresentada pelo Ministério Público descreve uma série de fatos e circunstâncias, narrando como seria o suposto esquema de desvio de valores da Bancoop, inclusive para fins de financiamento ilícito de campanhas políticas.

Porém, não há em tal manifestação a indicação clara e precisa dos elementos de prova dos autos que sustentam tal narrativa, bem como os pedidos formulados.E, sendo este um feito bastante complexo, já com 26 volumes (mais de 5.600 páginas), além de 59 anexos, como citado pelo próprio Ministério Público, é imprescindível que indique de forma discriminada e detalhada os elementos que sustentem cada uma de suas afirmações.

A manifestação cita, por exemplo, que “aproximadamente 40% da movimentação das contas correntes de titularidade da Bancoop tiveram recursos sacados em dinheiro na própria agência bancária” (fls. 5652), mas como base para tal alegação indica apenas um cheque, no valor de R$ 50.000,00, sem sequer citar em que volume ou apenso, e folha, consta tal informação. Cita, ainda, que numa avaliação, entre 2001 e 2008, teria constatado que os valores assim circulados chegariam a R$ 18.000.000,00, mas novamente não há indicação precisa da fonte de tais informações.

Tem-se, portanto, como imprescindível que os autos tornem ao Ministério Público para que indique com precisão quais os fundamentos de cada uma de suas afirmações que invoca como razões para os pedidos formulados.

E isso para que, como dito, fique bem claro para toda a sociedade que os pedidos e as decisões estão fundados apenas em elementos e razões contidas nos autos, e são efetivamente necessários e oportunos, neste momento.

E não é demais dizer que tal providência naturalmente incumbe ao órgão requerente. Os fatos, com respectivos fundamentos, devem ser apresentados pela parte ao Magistrado, para que então possa decidir.

Se assim não for, atribuindo-se ao Juiz a obrigação de investigar as provas para buscar os elementos que sustentem a acusação, óbvio que perderá seu olhar imparcial.

É verdade que a fls. 5648 v., item 3, o Ministério Público alegou que apresentaria planilhas sobre a movimentação bancária oportunamente.

Porém, tais planilhas, além de outras informações, são imprescindíveis para o próprio conhecimento da maior parte dos pedidos apresentados. E das providências pedidas (excluída apenas a que é manifestamente descabida e fica já rejeitada como abaixo indicado), tais como a oitiva de pessoas e solicitação de informações bancárias, nenhuma delas corre risco de perecimento, não sendo urgentes a ponto de ensejar a necessidade de apreciação antes dos esclarecimentos determinados.Por outro lado, e sem prejuízo dos esclarecimentos a serem prestados pelo Ministério Público, observo que há alguns pedidos que já podem de plano ser apreciados, e deferidos ou não.

Quanto ao item 1 de fls. 5659 (expedição de ofício ao Banco Bradesco para que forneça toda a movimentação do fundo FDIC – Bancoop), observo que a vinda de tais informações desta natureza já havia sido determinada a fls. 5507, mas requisitada à empresa Planner Corretora de Valores S/A, que respondeu a fls. 5518/5521 informando que quem poderia prestá-las seria o Banco Bradesco, por ser o atual banco custodiante. Assim, o ofício ora pretendido nada mais é do que o que já havia sido antes deferido.

Já, quanto ao item 6 (bloqueio imediato de todas as contas bancárias, fundos e aplicações da Bancoop), observo que é manifesto seu descabimento e despropósito nestes autos, sendo de rigor o pronto indeferimento.

Ora, é informação disponível na internet, e que foi também trazida a estes autos pela própria Bancoop após o requerimento ministerial, de que foi proposta pelo próprio Ministério Público uma ação civil pública (autos n° 583.00.2007.245877-1, da 37ª Vara Cível do Fórum Central – fls. 5701/5720) contra a cooperativa e que nesta houve um acordo homologado judicialmente em março de 2009 estabelecendo uma série de providências a serem adotadas para garantia dos cooperados, inclusive pela realização de auditorias. Evidente, portanto, que a administração da cooperativa, se foi temerária em algum momento, ao menos agora está sendo acompanhada pelo Ministério Público, e que foram tomadas medidas saneadoras (ao menos é o que se deve presumir pelo próprio fato de o Ministério Público ter firmado um acordo nesse sentido).

Nesse panorama, o pedido feito pelo Ministério Público nestes autos (bloqueio de todos os valores da Bancoop) implicaria, basicamente, na imediata interrupção de todas as suas atividades, com prejuízo evidente não só para todos os seus cooperados, como, por exemplo, impedimento até do pagamento dos salários dos funcionários da cooperativa. E tudo isso baseado apenas num retrato do passado, que é o que se tem nestes autos, e não do presente, que é o que deve estar sendo acompanhado pela Promotoria de Justiça do Consumidor, na citada ação civil pública.

Por outro lado, se a situação atual recomendar tal medida, o que só poderá ser perfeitamente conhecido no âmbito daqueles autos e da Promotoria do Consumidor, é naquela esfera que tal providência deve ser requerida.

Evidente, portanto, que não tem como ser acolhido.

Ante o exposto, assim decido:
1- Defiro o item 1 de fls. 5648 (desentranhamento de alguns documentos para juntadas em apensos, para melhor organização);
2- Defiro a expedição do ofício requerido no item 1 de fls. 5659 (obtenção de informações da movimentação financeira do fundo FDIC-Bancoop);
3- Indefiro de plano o requerido no item 6 de fls. 5661 (bloqueio de todas as contas da Bancoop);
4- Determino que tornem os autos ao Ministério Público para que complemente seu requerimento, indicando de forma clara e detalhada quais os fundamentos dos autos para suas alegações, e especialmente:
a- Apresente um quadro com planilhas indicando em resumo quais os valores recebidos pela Bancoop em cada um dos meses (sua entrada) e quais os cheques que teriam sido emitidos e descontados diretamente no caixa, sem indicação do destinatário, informando seu valor, data de desconto, e folha, volume e apenso dos autos no qual consta a informação, demonstrando que superam R$ 18.000.000,00 e 40% da movimentação da cooperativa, como alegado;
b- Apresente quadro, nos mesmos termos, referente à movimentação entre a Bancoop e a Germany, indicando também a origem nos autos da informação de que as empresas Germany e Mizu/Mirante eram fornecedoras exclusivas da Bancoop, demonstrando especialmente o grau vinculação da Mizu com a Bancoop, que levou à alegação de que o esquema de desvio se destinava ao financiamento político, demonstrando assim a alegação de “confusão negocial” entre as empresas (3° par. de fls. 5653);
c- Apresente um resumo, indicando as folhas dos autos que contenham tais informações, sobre quais os integrantes da Diretoria da Bancoop em todo o período investigado, bem como quais deles já tiveram seu sigilo quebrado, ou assim requerido, nestes autos, e demonstrando as razões da opção, agora, pelo pedido de quebra de sigilo especificamente de João Vaccari Neto e Ana Maria Érnica ;
d- Esclareça a conveniência da oitiva de tais pessoas pela autoridade policial nesse momento (tem 5 de fls. 5661), e não após eventual vinda das informações bancárias, quando então poderão ser indagados e esclarecer também sobre o que eventualmente se revelar;
e- Em complementação ao quadro de item ‘c’ supra, apresente um quadro informando os sócios de cada uma das empresas citadas a fls. 5650 e 5651 (Germany e Mirante), indicando quais pertencem aos quadros da Bancoop, e indicando as fls. dos contratos sociais nos autos;
f- Esclareça a pertinência quanto ao pedido do item 2 nestes autos (cópia de cheques de R$ 20.000,00 e R$ 1.200,00 de titularidade da Mizu, que teriam sido dados em doação para o Partido dos Trabalhadores), posto que, em tese, se trata de fato a ser apurado pela Justiça Eleitoral.
Com o atendimento de todo o acima, tornem conclusos.Int.São Paulo, 12 de março de 2010.
Carlos Eduardo Lora Franco, Juiz de Direito

Serra presidente? Só depois da Páscoa!

|



Atual governador do estado de São Paulo, José Serra (PSDB), deve deixar seu posto no fim deste mês, em cerimônia discreta. Feito isso, a candidatura oficial de Serra ao planalto será lançada após o feriado da Semana Santa, na páscoa, para não coincidir com o dia 29 de março, data da festa planejada pela dupla Lula-Dilma Roussef, que vai inaugurar o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2.

A intenção do partido do atual governador de São Paulo é esticar o lançamento de sua candidatura à presidência, para compensar a demora no anúncio de Serra como principal nome do PSDB. Além disso, os tucanos não querem dividir a atenção com o PT, que prepara mega-campanha para a atual ministra-chefe da Casa Cívil.

Fonte: G1

Marcelo Hazan

PPS abandona campanha por candidatura Serra-Aécio

|

O presidente nacional do PPS, disse nesta sexta-feira, dia 12 de março, que seu partido abandona o apoio à chamada candidatura de “sangue puro” do PSDB. Segundo Roberto Freire, apoiar a candidatura do governador de Minas Gerais, Aécio Neves, para vice-presidente numa chapa encabeçada pelo governador de São Paulo, José Serra, existem mais pontos negativos do que positivos em colocar Aécio na chapa.

Freire também acredita que é inviável a nomeação de alguém do DEM para ser vice de Serra. Para o ex-deputado, o pensamento de PSDB e de seus antigos aliados do DEM, está se distanciando e a chapa tem que unir idéias próximas, não divergentes.

Para Aécio Neves o PSDB não deve se preocupar com um vice, pois ainda tem tempo para pensar nisso. Ele declarou que um bom vice é aquele que não tira votos e que o importante é a força da candidatura de Serra.

Fonte: Agência Estado
Foto: Roberto Barroso

Felipe Mendonça

Jeitinho brasileiro pode ser punido!

quinta-feira, 11 de março de 2010 |



Conforme o blog denunciou na postagem de quarta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), junto da futura candidata do PT à presidência do país, Dilma Roussef, figuram em algumas propagandas pró-Dilma há algum tempo, indo contra a lei eleitoral.

Nesta quinta-feira, o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, Felix Fischer, defendeu, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que ambos devem pagar multa de R$ 5 mil cada por propaganda eleitoral antecipada. O problema, segundo ele, ocorreu num evento no município mineiro de Araçuaí, em janeiro deste ano.

Assista um dos vídeos da dupla em propaganda abaixo.



Fonte: G1

Marcelo Hazan

PV perde Juca Ferrera e Dilma ganha aliado

|

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, não é mais integrante do partido verde. Nesta quinta-feira, o ministro formalizou junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TER) do estado da Bahia, sua desfiliação do partido.


O motivo de tal ocorrido foi pelo não entendimento do ministro e a direção do partido, uma vez que Ferreira optou em apoiar a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousself, no qual o partido do PV não aceitou, por ter a senadora Marina Silva, já como candidata.

Juca Ferreira construiu uma história como militante no PV e era considerado como uma peça fundamental do partido. Tal atitude de Juca foi recebida encarada naturalmente pelos integrantes do Partido Verde. É parece que cada vez mais, a ministra Dilma ganha corpo na corrida a presidência.

Hugo Humberto
 
Fonte: Folha de SP

Campanha enrustida para Dilma Roussef

quarta-feira, 10 de março de 2010 |

O famoso jeitinho brasileiro entrou em ação. Apesar de a justiça eleitoral determinar que a campanha dos candidatos só pode começar depois das convenções partidárias, em julho, um site chamado "Mulheres com Dilma" está no ar.

O site da campanha enrustida pró Dilma Roussef, que conta com depoimentos de amigas da futura candidata do PT ao Palácio do Planalto, traz o seguinte bordão: "Somos mulheres identificadas com Dilma Rousseff e estamos mobilizadas por um país melhor para vivermos. O objetivo deste Blog é encontrar mulheres que pensam como nós. Queremos somar e multiplicar, pois acreditamos que juntas chegaremos lá!"

Vale lembrar que, mesmo indiretamente, o presidente Lula já faz lobby pela colega do partido PT há algum tempo.



E você, acha que o site para Dilma é apenas um "Blog para encontrar mulheres que pensam como nós" ou uma campanha para a política?

Fonte: Folha de SP

Marcelo Hazan

Inelegibilidade de políticos é votada na Câmara

|

A discussão da inelegibilidade dos políticos parece que chegou ao fim. Nesta quarta feira (10), um grupo criado na Câmara para discutir tal assunto manteve a inelegibilidade para políticos condenados em primeira estância, desde que tal decisão tenha sido analisada por grupo de juízes do colegiado.


A proibição aos políticos “ficha suja” penalizados pelo colegiado de juízes culmina numa lista de crimes, como: abuso de autoridade, lavagem de dinheiro, racismo, terrorismo, crimes contra o sistema financeiro, crimes contra o patrimônio público e privado e formação de quadrilha.

Seguindo tais mudanças o projeto muda as regras para que os políticos não renunciem mais aos mandatos em função de escapar de processos de cassação. É, vamos ver se a moda pega.


Hugo Humberto

Fonte: folha de SP

Partido do PV amplia candidatura em cinco estados

|

O partido verde PV passará a ter sua própria candidatura nos governos de Minas Gerais, Bahia, São Paulo, Pernambuco e Rio de Janeiro. Segundo o presidente do partido, vereador José Luiz Penna, afirmou que a legenda determinou o lançamento de chapas próprias para os cargos majoritários na qual possibilitaria aumentar a legenda e garantir mais espaço para a candidata a Presidência da República, a senadora Marina Silva.


Contudo, a metade dos integrantes do partido em Minas querer apoiar a candidatura do vice-governador Antônio Anastasia ao governo mineiro. Segundo o deputado federal, Antônio Roberto que comandava a legenda no estado, afirmou que o partido vai seguirá ordens delegadas pelo comando nacional.

Já no Rio de Janeiro, Fernando Gabeira será o deputado federal do partido, ainda em Pernambuco, o presidente estadual será Sergio Xavier, enquanto na Bahia, o deputado estadual Luiz Bassuma assumirá. E no estado de São Paulo, o ex-deputado federal Fábio Feldeman comandará o partido.


Hugo Humberto

Fonte: Folha de São Paulo

PSDB perde tempo em campanha, mas Aécio nega

terça-feira, 9 de março de 2010 |

Não acredito. Não tenho essa aflição que vejo em muitas figuras hoje, não apenas do meu partido, mas que nos apóiam”. Foi com essa frase que o governado de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), negou nesta terça-feira que seu partido esteja perdendo tempo por apoiar a decisão do tucano José Serra de dar prioridade ao governo de São Paulo.


Segundo o governado, a campanha está longe do debate, no qual Serra poderá encarar a candidata rival com todas as condições, podendo até levar vantagem por sua história de vida.

Para o presidente do (PSDB) paulista, deputado Mendes Thame, justificou que queda do tucano em meio às pesquisas de intenção de votos é um reflexo de sua estratégia adotada ao dar preferência ao governo paulista neste início de ano.



Hugo Humberto

Fonte: Folha de São Paulo

Tesoureiro da campanha de Dilma Rousselff é investigado

|

Total transparência. A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousself, declarou nesta terça (9) que o atual tesoureiro do partido do PT, João Vacari Neto, não deverá exercer mais tal função em sua campanha. O tesoureiro está sendo investigado pelo Ministério Público sob a acusação de desvio de recursos da Cooperativa habitacional dos Bancários de São Paulo para campanhas do partido.


Para a ministra, Viccari tem todo o direito de se defender de tal acusação e afirmou que o afastamento do tesoureiro não será de imediato. Ainda na última sexta-feira, o promotor de justiça de São Paulo José Carlos Blat pediu á quebra de sigilo bancário do acusado e o bloqueio das contas da Bancoop.

Segundo o promotor, o tesoureiro teria um esquema de desvio de dinheiro para um suposto caixa dois do partido do PT. Além disso, a cooperativa deixou de cumprir contratos de construção de moradias ao mesmo tempo em que sacava mais de 31 milhões na boca de caixas, sendo que a maior parte deste recurso seria encaminhado ao PT, por meio de Empresas.

É minha gente, sai ano entra ano e as mazelas continuam sempre aparecendo. Só nos resta saber qual será a próxima.



Hugo Humberto

Fonte: votebrasil

"Ajudinha" de custo

|

Além do apoio dos colegas de partido (incluindo o atual presidente), viagens e eventos de campanha, a candidata do PT, Dilma Rousseff, contará com mais um "incentivo" de seu partido: uma "graninha" extra.

A ministra da Casa Civil receberá um salário de cerca de R$ 10 mil, quase o mesmo que recebe como ministra, R$ 10.748 brutos. Dilma deverá começar a receber essa "mesada" assim que deixar o cargo, no final do mês, entre o dia 29 e 30 de março, para dedicar-se apenas às eleições. A secretária-executiva e braço direito de Dilma, Erenice Guerra, assumirá o lugar da ministra.


Além dessa bolada, a candidata petista também receberá um escritório político e uma casa, ambos em Brasília, pois não poderá mais ocupar uma casa do governo após deixar seu cargo. No entanto, seu endereço continuará praticamente o mesmo - o Lago Sul, área nobre da Capital.

Financiamento, poupança, parcelamento com ou sem entrada, que nada.

Agora, ao menos, já sabemos a fórmula: para os que sonham com uma casa própria e com o sucesso financeiro para abrir seu próprio negócio, é fácil, basta se aliar ao PT e se candidatar a presidência.

Marcela Souza

Fonte: Folha de SP

Eles estão com pressa!

|

Faltando menos de um mês para que os candidatos tenham que se afastar de seus cargos, José Serra (PSDB) e sua adversária Dilma Rousseff (PT) estão com os dias cheios.

Como a partir do dia 3 de abril os presidenciáveis passarão por um período de menor evidência, os candidatos estão correndo para cumprir suas atividades, incluindo eventos e inaugurações de obras - algumas delas inacabadas.

O tucano Serra previa inaugurar, no final deste mês, três grandes obras de sua administração: a Nova Marginal, o trecho Sul do Rodoanel e duas estações da linha 4 do metrô. No entanto, o sucesso das inaugurações depende do tempo, pois as chuvas constantes colocam em risco a realização das pretensões de Serra.

Já a ministra da Casa Civil, Dilma, pretende intensificar, pelos próximos 20 dias, as viagens marcadas em companhia do presidente Lula, principalmente pela região Sudeste. Amanhã, quarta-feira, eles estarão aqui do nosso lado, em Cubatão, para a inauguração de uma usina termoelétrica. Dilma também pretende visitar algumas obras de saneamento e habitação, incluindo as que ainda estão em andamento.

O tempo vai ser curto, mas vale a "corridinha" para alavancar a campanha e depois poder relaxar na cadeira da presidência.

Marcela Souza

Fonte: Folha de SP

Aliança com a escória

|


O deputado federal e ex-ministro Ciro Gomes (PSB) fez uma breve análise sobre os dois atuais mais fortes partidos que disputam a presidência: de um lado o PT, que precisa justificar os escândalos de José Sarney e Renan Calheiros; do outro está o PSDB, tendo que explicar Orestes Quércia; "Eu não tenho que explicar nada", desabafa Ciro.

Segundo sua análise, é preferível perder alguns minutos de campanha na TV, para não se comprometer com certas alianças, apesar de ser "francamente favorável a elas". Por outro lado, o deputado admite que, se fosse eleito, também teria que lidar com a "escória".

Fonte: Folha de SP

Assessoria norte-americana na campanha petista

|

A ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, terá assessoria norte-americana em sua campanha eleitoral para presidente da república. Com relação a sua propaganda virtual, o responsável será o mesmo que cuidou da campanha digital do homem número 1 dos Estados Unidos, Barack Obama.

A empresa de Ben Self, Blue State Digital, vai atuar como consultora da estratégia on line. Segundo o jornal Folha de SP, a assessoria de Self foi essencial na base de apoio que ajudou o democrata a chegar à Casa Branca.

O empresário já esteve aqui no Brasil, mais precisamente em Brasília, para se encontrar com Dilma e garantiu sua participação na campanha, em favor do PT.


Avaliação do governo Lula

segunda-feira, 8 de março de 2010 |

Segundo pesquisa do Datafolha 73% dos entrevistados consideram o governo Lula ótimo ou bom, a melhor avaliação desde o início do governo.

Essa pesquisa mostra como o presidente está com a moral alta, e toda a sua popularidade parece estar se transportando para a futura candidata a presidência pelo PT, Dilma Roussef, que nos últimos dois meses vêem crescendo, chegando ao mesmo patamar de José Serra, provável candidato do PSDB.

Guilherme Justo

Marque na agenda!

|

O primeiro turno das eleições do próximo ano será no realizado no dia 3 de outubro, um domingo, conforme o calendário eleitoral de 2010, aprovado nesta quarta-feira, 1, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Naquela data, o eleitor escolherá, além do novo presidente da República, governadores, senadores e deputados federais, estaduais e distritais (estes no caso de Brasília).

Caso haja necessidade de segundo turno para escolha do novo presidente e dos governadores, a data estabelecida pelo TSE é 31 de outubro. O segundo turno é necessário quando nenhum dos candidatos obtém a maioria absoluta dos votos válidos.

Com a definição do calendário, ficam estabelecidos os prazos para partidos, pré-candidatos e eleitores se prepararem para o pleito. O dia 3 de outubro deste ano é a última data para mudança de filiação partidária e de domicílio eleitoral.

As convenções partidárias para a escolha de candidatos deverão ser realizadas entre 10 e 30 de junho de 2010 e o registro dos candidatos tem de ser feito até o dia 5 de julho.
A propaganda eleitoral será permitida a partir do dia seguinte, 6 de julho. No rádio e na televisão, o horário eleitoral gratuito do primeiro turno das eleições tem início no dia 17 de agosto e termina em 30 de setembro. Se houver segundo turno, a propaganda deve começar até 16 de outubro. Já as pesquisas de tendência de voto deverão ser registradas a partir de 1º de janeiro.

O dia 5 de maio do ano que vem é o último dia para o cidadão pedir título de eleitor ou solicitar a transferência de seção eleitoral. Em caso de perda do título, a segunda via do documento deve ser requerida até 23 de setembro.

Fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,tse-define-calendario-das-eleicoes-de-2010,396346,0.htm

Guilherme Justo

Amigas lançam site para Dilma

|

"Somos mulheres identificadas com Dilma Roussef e estamos mobilizadas por um país melhor para vivermos. O objetivo deste blog é encontrar mulheres que pensem como nós. Queremos somar e multiplicar, pois acreditamos que juntas chegaremos lá" - essa é a apresentação do blog produzido por amigas da ministra da Casa Civil, em Belo Horizonte.


Como ainda não se pode dar início à campanha eleitoral - assim como também isso nunca é respeitado por nenhum dos candidatos - o blog não se daclara de cunho partidário. O "Mulheres com Dilma" reúne depoimentos de mulheres que conhecem ou admirem a petista.




"O que é bom, não presta, só serve desgraça", diz Lula

|

Tem ou não tem parceria com o governo? Essa é a pergunta que fazemos quando nem os jornalistas, nem a ministra da Casa Civil e presidenciável, Dilma Roussef, sabem apresentar com precisão o que está acontecendo.

O fato é que foi inaugurado um hospital na Baixada Fluminense. E Dilma Roussef esteve presente para cortar a cordinha durante a cerimônia. Como num ano eleitoral, nada passa despercebido, acusaram: Por que a Dilma está na inaugurção de um hospital que não tem participação do governo?? Ou seja, se o governo não ajuda, não pode levar os créditos - isso todos concordamos.

Em resposta, a ministra argumenta que "tem sim, a participação do Estado, já que o mais caro de se fazer é manter o hospital funcionando".

Uns dizem que não teve participação, outros dizem que sim. E nós, em ano eleitoral, ficamos sendo jogados para lá e para cá, sem saber ao certo o que está acontecendo. Uns querem pegar carona nas boas notícias, outros esquecem de suas campanhas e gastam todo seu tempo alfinetando o partido alheio. Tentando encontrar uma solução para o empasse de "pode ou não pode", Lula declara: A imprensa brasileira por hábito ou desvio de comportamento, não gosta de falar sobre obra inaugurada. O que é bom, não presta, só serve desgraça.

Fonte: Folha de SP.com

Tucanos quebrando tradições

|

As disputas das eleições 2010 estão tão acirradas que estão até rompendo tradições.

O PSDB passa a frente do PT e lança mais candidatos a governadores do que o adversário, e terão mais palanques próprios nas disputas estaduais. Com isso, a idéia do presidente Lula de que seria uma eleição de "Nós contra Eles" não acontecerá por falta de adversários na maioria dos estados. Apenas 10 estados e o Distrito Federal estão comprovados como cenário do confronto direto entre os dois partidos.

Os petistas contarão com 13 candidatos para governador nessas eleições, sendo que apenas 9 estão confirmados e não incluem duas grandes potências (SP e MG). Já o PSDB garantiu seus representantes em 14 estados, incluindo SP e MG.

Na teoria, parece que o PT perdeu por W.O.

Marcela Souza

Fonte: Vote Brasil

O cenário é das mulheres!

|

Neste Dia Internacional da Mulher, as estatísticas revelam que elas estão mesmo no comando, se não em preferência nacional, ao menos em quantidade!

Especialistas revelam que as eleições deste ano terão mais mulheres entre os candidatos a cargos legislativos e executivos. Duas delas estão disputando o cargo mais importante do país: Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PV), e com grandes chances de passarem ao "segundo tempo" da disputa pela presidência.

Segundo dados do levantamento geral, o sexo feminino está bem representado na política. Atualmente, estão exercendo mandatos: 3 governadoras, 10 senadoras, 45 deputadas federais, 106 deputadas estaduais, 505 prefeitas e 6.512 vereadoras. E esses números não são por acaso: como muito se diz, o sexo feminino é mesmo unido - a maioria de eleitores que colocam mulheres no poder são... mulheres.

Segundo Antônio Lavareda, um dos especialistas consultados pela pesquisa, as eleitoras buscam um perfil de candidato que tenha sua campanha voltada mais para questões socioeconômicas, como educação, segurança pública, saúde infantil, custo de vida, enfim, todos os pontos que fazem parte de suas próprias vidas pessoais. E, geralmente, quem pensa mais nas questões pessoais de interesses femininos não poderiam ser outras senão a própria turma feminina.

São as representantes do sexo frágil mostrando que não somos assim tão frágeis. Cuidado, machões, elas estão com tudo!

Marcela Souza

Fonte: SRZD

Ai sim fomos surpreendidos novamente!

domingo, 7 de março de 2010 |

Caríssimo leitor, nessas eleições os candidatos a qualquer coisa deverão apresentar sua ficha criminal para o Tribunal Superior Eleitoral(TSE).
Desse modo o TSE acredita que os eleitores irão votar mais consciente, levando em conta a ficha criminal do candidato.
Os documentos sobre eventuais processos criminais serão digitalizados, e podendo ser consultado no site do TSE.
A medida é resultado da pressão de associações como a AMB, que desde 2008 divulgam na internet os processos respondidos por alguns candidatos.

Guilherme Justo

Na onda do Rebolation

|




E ainda na onda do carnaval uma bela paródia da nova senção, a música Rebolation do grupo de axé baiano Parangolé.
E não é que essa paródia parece ser bem verdadeira mesmo, né?

Guilherme Justo

Vamos Juventude!

|

Cada vez que vejo as pessoas de minha idade e até um pouco mais novas vejo o quanto o nosso país está perdido.
Não que eu seja um exímio conhecedor da política, mas busco sempre estar antenado sobre o que ocorre e todas as medidas dos nossos gloriosos políticos.
Os jovens não se interessam por política, os moleques só querem saber de jogar bola e cantar as meninas, as meninas, por sua vez só querem saber de compras, praia e dar bola pros garotos. Não que isso seja ruim, afinal, essa é, com toda certeza, a melhor fase da vida.
Por mais chato que o tema possa ser, só conseguiremos mudar o Brasil começando pelos jovens.Creio que nas escolas deveriamos ter uma aula sobre política, sério!
Eu sei que ia ser um "saco", mas se esse é o único modo de fazer com que a garotada aprenda, terá que ser assim mesmo.Na marra, pois muitos jovens de 16 anos, que já poderiam votar não tiram seu título de eleitor, deixando assim de fazer sua voz presente. Os mesmos jovens que brigam por seus direitos em casa e na escola, não fazem o mesmo carnaval para discutir idéias sobre como mudar o Brasil.
Jovens, lutem por seus direitos, pois um dia, acredite, vocês crescerão, e esse tema tão chato será de muita importância na sua vida.

Guilherme Justo

Lula traça estratégia em campanha de Dilma

sexta-feira, 5 de março de 2010 |

Lula define estratégia em campanha de Dilma


Parece que o presidente Lula definiu uma estratégia na campanha da pré – candidata á presidência da República, a ministra Dilma Rousseff. Ao dar uma entrevista a rádios baianas, o presidente sustentou sua tese de que confrontará seu governo com governos anteriores, a fim de obter uma confrontação de realizações. Segundo Lula, aquilo que cada governo tiver feito de melhor irá aparecer, uma vez que os números não mentem.
Contudo, o atual presidente já declarou que não ajudará partidos da base aliada, em sua opinião formaria uma chapa única entre aliados. E destacou que ficará inseto no caso de haver disputas entre Jaques Wagner (PT), e o ministro da Integração nacional, Geddel Viera Lima, ambos pleiteiam o cargo majoritário do estado da Bahia.
Hugo Humberto

Fonte: votebrasil

Intalações de urnas prisionais será discutida no TRE-SP

|

Após várias especulações sobre o voto dos presos provisórios, o TER – SP (Tribunal Regional Eleitoral) de São Paulo, irá debater nesta segunda feira (8) junto com o poder Executivo e o Judiciário como poderão ser instaladas as urnas nos presídios do estado.
Ainda nesta semana, o Tribunal Superior Eleitoral consentiu uma resolução na qual possibilita jovens infratores e presos irem às urnas e votarem nas unidades prisionais. Porém, a decisão sobre os votos dos presos fica a critério dos tribunais regionais eleitorais, que terão a possibilidade de vetar ou não tal resolução.
Contudo, a Constituição Brasileira garante o poder de voto aos presos que não foram sumariamente condenados. O documento afirma que todos os estabelecimentos penais e unidades de internação para adolescentes, devem criar seções especiais para garantir o direito de voto dos infratores. Além disso, os juízes eleitorais ficaram encarregados para a criação das seções.
Alguns serviços serão feitos no local até o dia 5 de maio de 2010. Serviços eleitorais de alistamento, revisão e transferência de títulos passarão a ser realizados por servidores públicos nas unidades penais.
Para garantir a segurança, policiais e agentes penitenciários ficaram a menos de 100 metros do local de votação.

Hugo Humberto
Fonte: votebrasil

A melhor defesa é o ataque

|

Marina Silva (PV), a candidata menos conhecida na disputa pela presidência do país, encontrou um novo meio de "atacar" seus adversários. Dessa vez, sua vítima foi a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.

A senadora desdenhou dos índices apresentados nas pesquisas à Presidência da República referentes à candidata do PT e disse que o crescimento do Partido dos Trabalhadores se deu pelo esforço de quase três anos para construir sua candidatura, promovido por seu colega de partido e atual presidente, Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com a última pesquisa Datafolha, dia 28, Marina contava com apenas 8% das intenções de voto, enquanto Dilma aparecia com 28% , atrás de José Serra, do PSDB, que liderou o ranking com 32% da preferência dos eleitores. "Não se pode olhar para as pesquisas como se fosse algo estabelecido, é um processo", justificou a senadora sobre a porcentagem de sua rivale defendeu-se dizendo que "as pesquisas mostram um momento da intenção manifesta do eleitor, mas ainda temos muita água para rolar debaixo dessa ponte".

O PV está mesmo lutando com todas as armas: um candidato por estado, participações quase diárias nos veículos de comunicação, ataques aos seus adversários... resta-nos aguardar os próximos capítulos de "No Limite - Eleições 2010" e ver que "equipe-partido" ganha as provas de resistência por mais uma rodada nas pesquisas.

Marcela Souza

Fonte: Vote Brasil

"Daqui não saio", até as eleições...

|

O presidente Lula quer aproveitar, até os últimos momentos, seu lugar no carro chefe no Brasil.


A informação veiculada ontem, quinta-feira, pela imprensa, de que o presidente se afastaria do cargo por dois meses para fazer campanha para Dilma foi veementemente descartada. Lula, em entrevista para rádios da Bahia, disse que "não há hipótese dessa discussão acontecer" e afirmou que "seria descabido que um presidente da República fosse pedir licença do cargo mais importante do Brasil para fazer campanha".

Lula ressaltou ainda que seria uma diminuição de seu mandato se ele se afastasse da presidência achando que poderia ajudar mais um candidato. "Seria uma irresponsabilidade com o mandato que foi me dado pelo povo brasileiro. Além disso, se fosse assim, quem não tivesse mandato teria mais força política do que eu que tenho", reforçou o presidente.

É, o "cargo mais importante do país" está sendo disputado ferozmente por muitos, mas que está sendo defendido por nosso representante com unhas e dentes (quase literalmente), isso está sim.

Marcela Souza

Fonte: Estadão